Rede elétrica americana pode ser atacada

Peter Vincent Pry, diretor executivo da EMP Task Force on National and Homeland Security, disse que crescem as preocupações de que Rússia, Coreia do Norte e Irã estejam se aproximando de testar um ataque eletromagnético contra a rede elétrica dos EUA – ou partes dela.

Pry disse que “Em abril de 2021, durante a grande crise entre a Rússia contra os EUA e a OTAN acerca da Ucrânia, a TV estatal de Moscou transmitiu ao mundo que: ‘A guerra é inevitável…’”

LEIA TAMBÉM: Jornalistas do WSJ e NY Post sofrem hack chinês

“A Casa Branca e o Congresso tentaram proteger as redes elétricas do país e outras infraestruturas críticas que sustentam a vida por meio de ordens executivas e legislação. Mas departamentos federais, agências e órgãos reguladores, por incompetência ou corrupção ou ambos, falharam em tornar nossa nação segura contra ataques eletromagnéticos e Guerra Cibernética”, disse ele.

A Força-Tarefa de Segurança Nacional se descreve como “um Conselho Oficial Consultivo do Congresso reconhecido como tal pelo Comitê de Ética do Congresso americano e como uma organização sem fins lucrativos com sede na Virgínia sob o nome ‘EMP Task Force on National and Homeland Security’. Como tal, a Força-Tarefa de Segurança Nacional e Interna não recebe financiamento do Congresso e opera apenas com doações.”

Pry disse no mês passado que um membro do Congresso russo “propôs alertar Washington de que Moscou leva a sério a guerra nuclear acerca da Ucrânia – lançando uma ogiva hipersônica para detonar na área de testes nucleares de Nevada. Uma demonstração de ataque eletromagnético nuclear ou não nuclear poderia gerar um apagão em Nevada ou em toda a rede elétrica da costa oeste.”

“Rússia, China, Coreia do Norte, outras nações hostis ou terroristas, podem visar um Estado específico dos EUA para um ataque eletromagnético ou blecaute cibernético como demonstração de seu poder e para coagir Washington a se render.”, disse Pry em um artigo.

LEIA TAMBÉM

Leia também