Nova York e D.C. sentem impacto da imigração ilegal e agora pedem por solução

No domingo, 17 de julho, a prefeita democrata de Washington, D.C., Muriel Bowser, admitiu que a capital americana está sobrecarregada por um influxo de imigrantes ilegais que estão sendo trazidos de ônibus do estado do Texas para sua cidade.

O prefeito democrata de Nova York, Eric Adams, poucos dias depois, ecoou as frustrações de Bowser.

Texas e Arizona começaram a transportar imigrantes ilegais para D.C. no início deste ano, em um esforço para aliviar a tensão que as comunidades fronteiriças estão sentindo devido ao influxo em massa de migrantes através da fronteira sul.

Durante uma aparição no programa “Face the Nation”, da CBS, Bowser disse que o influxo de imigrantes ilegais é “uma questão muito significativa” e sugeriu que os imigrantes ilegais estão sendo “enganados” para viajar para D.C.

“Bem, esta é uma questão muito significativa. Com certeza, pedimos ao governo federal que trabalhe além das fronteiras estaduais para impedir que as pessoas sejam realmente enganadas para entrar nos ônibus. Achamos que são em grande parte requerentes de asilo que estão indo para destinos finais que não são Washington, D.C.”, disse Bowser. “Trabalhei com a Casa Branca para garantir que a FEMA fornecesse uma doação para uma organização local que presta serviços às pessoas.”

Bowser pediu ao governo Biden que implemente uma “resposta federal coordenada” para lidar com os imigrantes ilegais que chegam aos EUA.

“Os contribuintes locais não estão pagando a conta. Eles não devem pegar a guia. Realmente precisamos de uma resposta federal coordenada. Sabemos que isso é feito para os refugiados que chegam aos estados de todos os pontos do mundo e o mesmo deve ser feito na situação”, disse Bowser.

Nova York

O prefeito de Nova York, Eric Adams, um democrata, também pediu assistência federal para ajudar a lidar com a chegada dos chamados por ele como “requerentes de asilo”, apesar de apenas uma pequena minoria qualificar para tal status.

“Atualmente, a cidade de Nova York está experimentando um aumento acentuado no número de requerentes de asilo que chegam da América Latina e de outras regiões. Em alguns casos, as famílias estão chegando em ônibus enviados pelos governos do Texas e Arizona, enquanto em outros casos, parece que os indivíduos estão sendo enviados pelo governo federal”, disse Adams em comunicado, informou a ABC 7.

“Para cumprir o mandato legal como uma cidade com direito a abrigo e fornecer abrigo e serviços de alta qualidade para aqueles que entram em nosso sistema, a cidade de Nova York precisa de recursos federais adicionais imediatamente.”

Fronteiras Abertas

O pedido de ajuda dessas duas cidades ocorre somente após sentirem o impacto que estados fronteiriços, como Texas e Arizona estão sentindo e escala ainda maior desde o início da gestão Biden, quando, ainda que não oficialmente, foi implementada uma política de fronteiras abertas onde quase qualquer pessoa consegue entrar e permanecer no país mesmo sem documentação.

Esforço Texano

O governador do Texas, Greg Abbott (R), assinou na quinta-feira, 7 de julho, uma ordem executivadeterminando que agentes da polícia estadual e Guarda Nacional do Texas prendam e retornem imigrantes que entraram ilegalmente nos EUA de volta para a fronteira com o México.

O procedimento é incomum, uma vez que a responsabilidade original por questões imigratórias recai sobre autoridades federais, como a Border Patrol, agência do Customs and Border Protection, responsável pelo patrulhamento das fronteiras, detenção de imigrantes ilegais e encaminhamento para deportação.

“O estado do Texas está mais uma vez intensificando e tomando medidas sem precedentes para proteger os americanos e proteger a fronteira sul”, disse o governador republicano Greg Abbott em comunicado.

A ordem executiva dá poderes à Guarda Nacional do Texas e ao Departamento de Segurança do Texas “para prender imigrantes ilegais que cruzam ilegalmente a fronteira entre os portos de entrada e devolvê-los à fronteira”, disse o comunicado.

Abbott acusa há bastante tempo os democratas por serem brandos com a questão imigratória e disse na quinta-feira que a medida era necessária porque o presidente dos EUA, Joe Biden, “se recusa a fazer seu trabalho e fazer cumprir as leis de imigraçãopromulgadas pelo Congresso”.

Esta ordem executiva ocorre após a decisão do governo Biden de encerrar as expulsões relacionadas ao Título 42 e a política de permanência no México de imigrantes que aguardam uma decisão sobre o pedido de asilo. O fim dessa política levou a níveis históricos de travessias ilegais. 

Somente no feriado de 4 de julho, 5.000 imigrantes foram detidos, criando uma crise de fronteira que invadiu comunidades ao longo de todo o Texas.

Casa Branca

A Casa Branca alertou o governador do Texas na sexta-feira, 8 de julho, contra a “intromissão” em assuntos federais depois de ter autorizado a polícia estadual a deter imigrantes que cruzaram ilegalmente a fronteira do México.

A ordem do governador do Texas, estado com a maior fronteira com o México, deve desencadear uma nova batalha judicial entre Texas e Washington.

“A fiscalização da imigração é de autoridade federal, e os estados não deveriam… se intrometer nela”, disse a secretária de imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, acusando Abbott de ter “um histórico de causar caos e confusão na fronteira”.

Combate ao Crime na Fronteira 

Desde o lançamento da Operação Lone Star, um esforço de várias agências estaduais, mais de 274.000 imigrantes ilegais foram detidos e mais de 16.900 prisões de criminosos foram realizadas, com mais de 14.200 indiciamentos oficializados. Mais de 5.700 armas e mais de US$ 43 milhões em dinheiro foram apreendidos pelas forças de segurança do Texas.

“A Operação Lone Star continua a preencher as perigosas lacunas deixadas pela recusa do governo Biden em proteger a fronteira. Cada indivíduo que é apreendido ou preso e cada grama de drogas apreendidas teriam chegado às comunidades do Texas e do país devido às políticas de fronteira aberta do presidente Biden.”, disse o governo do estado em comunicado.

Apreensão Recorde de Drogas

Agentes federais apreenderam recentemente mais de 1.000 libras (cerca de 500 quilos) de metanfetamina, segundo dados divulgados na quinta-feira, 7 de julho.

Agentes da Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP) que trabalham no posto de fronteira de Santa Teresa, no Novo México, fizeram a apreensão em 30 de junho, depois que uma pessoa dirigindo um caminhão de reboque tentou entrar nos EUA do México. O CBP descobriu mais de 208 pacotes de metanfetamina, totalizando 1.037 dentro, depois de parar o caminhão para inspeção adicional.

“Excelente trabalho de nossos oficiais do CBP na interceptação dessa enorme quantidade de uma droga muito perigosa”, disse o diretor interino do Porto de Santa Teresa, John Hawkins, em comunicado.

A apreensão ocorre quando a atividade de drogas ao longo da fronteira sul aumentou desde o início da pandemia, segundo autoridades policiais.

Imigração Ilegal Sob Biden

A Patrulha de Fronteira dos EUA divulgou na sexta-feira, 17 de junho, que 50 pessoas na lista de terrorismo dos EUA já foram presas em 2022 atravessando ilegalmente a fronteira entre México e EUA. Em maio, 15 terroristas foram presos.

O número impressionante de prováveis terroristas presos na fronteira em 2022 soma-se a outro número chocante. Somente no mês de maio 239.416 imigrantes foram apreendidos entrando ilegalmente pela fronteira sul dos EUA., segundo a Customs and Border Protection (CBP).

A política de fronteiras abertas da administração Joe Biden também já computa 1.5 milhão de entradas ilegais em 2022 até o mês de maio.

Desde a posse do democrata em janeiro de 2021, cerca de 3,5 milhões de pessoas entraram ilegalmente no país, um recorde histórico. O número obviamente não contabiliza imigrantes ilegais que entraram sem ser detectados.

Apenas 42% foram expulsos sob a política de emergência pandêmica do Título 42. O restante foi processado sob as regras normais de imigração, o que na administração Biden geralmente significa ser liberado dentro do país, contrariando as leis federais de imigração.

Mark Morgan, comissário do Customs and Border Protection durante o governo Trump, disse que as 15 apreensões de pessoas na ‘watch list’ e o aumento no número geral de migrantes indicam uma “legítima vulnerabilidade de segurança nacional em nossa fronteira sul”.

“Estou preocupado que o próximo terrorista já esteja nos Estados Unidos por causa das políticas de fronteira aberta deste governo”, disse Morgan ao Washington Times.

Entrada de drogas dispara 4.000%

O volume de drogas apreendidas na fronteira também disparou em 2021, subindo 4 mil porcento em comparação com anos anteriores.

Em 2018, a Patrulha de Fronteira no setor de El Paso, Texas, encontrou apenas meio quilo de fentanil fora dos portos de entrada. Em 2019, um quilo. Em 2020, quatro quilos e meio.

Durante o ano fiscal de 2021, os agentes encontraram 20 quilos.

De acordo com a Drug Enforcement Administration, dois miligramas de fentanil podem ser letais, dependendo do tamanho do corpo de uma pessoa. Um quilo de fentanil tem o potencial de matar 500.000 pessoas.

Texto originalmente publicado no portal do Direto da América (C) em www.DiretoDaAmerica.us

DDDDDDD

LEIA TAMBÉM

Leia também