Homeland Security alerta para onda de violência após decisão oficial da Suprema Corte sobre aborto

O Departamento de Segurança Interna (DHS) alertou em um memorando sobre uma possível onda de violência relacionada à decisão da Suprema Corte que deve reverter o precedente estabelecido pelo caso Roe v. Wade sobre aborto.

“O volume de ameaças violentas contra juízes da Suprema Corte, membros do Congresso, outros funcionários públicos, clérigos, funcionários e prestadores de serviços de saúde e outros associados ao debate sobre o aborto provavelmente persistirá e pode aumentar até e após a emissão da decisão oficial da Corte”, diz o memorando do DHS, datado de 13 de maio, de acordo com a CBS News.

O documento, intitulado “Potencial para ameaças à segurança pública em resposta ao debate sobre o aborto”, circulou para as autoridades estaduais e locais em todo o país, informou a CBS.

O memorando observou um aumento nas ameaças contra instalações de aborto. Postagens nas mídias sociais sugerem “incendiar ou invadir a Suprema Corte dos EUA e assassinar juízes e seus funcionários, membros do Congresso e manifestantes pacíficos”.

O Consórcio de Inteligência de Ameaças da Região da Capital Nacional – o centro de inteligência regional de Washington, D.C., encarregado de rastrear ameaças de terrorismo doméstico – encaminhou pelo menos 25 postagens violentas online para agências parceiras para investigação adicional.

Investigadores ainda atuam em um caso de incêndio criminoso dentro da sede do grupo antiaborto Wisconsin Family Action em 8 de maio, conforme noticiou o Direto da América.

Uma pichação no local dizia: “Se os abortos não são seguros [então] vocês também não são” e incluiu símbolos “tipicamente usados por extremistas violentos anarquistas para transmitir um sentimento anti-policial”, de acordo com o Escritório de Inteligência e Análise do DHS.

LEIA TAMBÉM

Leia também