Gallup: Só 14% considera ‘bom’ o estado da economia e 77% diz que economia americana está piorando

O Índice de Confiança Econômica apurado pela Gallup caiu de -39 para -45 em maio, uma piora significativa na maneira como o americano vê o estado da economia nacional. A pesquisa é feita desde 1992 e este é o segundo pior resultado, ficando atrás de fevereiro de 2009, sob Barack Obama, quando o índice chegou a -64.

O Índice de Confiança Econômica da Gallup é uma medida resumida das percepções dos americanos sobre as condições econômicas atuais e suas perspectivas para a economia. Tem um intervalo teórico de +100 (se todos os entrevistados disseram que a economia é excelente ou boa e que está melhorando) a -100 (se todos disserem que é ruim e está piorando).

Os resultados mais recentes são baseados em uma pesquisa Gallup de 2 a 22 de maio, realizada em um momento de preços recordes de gasolina, inflação elevada, relatórios governamentais de declínio do crescimento econômico no primeiro trimestre e um mercado de ações em queda. O baixo desemprego é um ponto positivo raro, mas os empregadores ainda estão lutando para encontrar trabalhadores para preencher os empregos necessários, o que está contribuindo para os problemas contínuos da cadeia de suprimentos.

Atualmente, 14% dos adultos classificam as condições econômicas como “excelentes” ou “boas”, enquanto 46% dizem que são “ruins”, com outros 39% classificando-as como “apenas razoáveis”. O Índice de Confiança leva em conta a rede de respostas excelentes e boas versus ruins, que é de -32 este mês. Em abril, 20% dos americanos avaliaram a economia positivamente e 42% disseram que era ruim, um resultado de -22.

Enquanto isso, 20% dos americanos dizem hoje que a economia está melhorando e 77% dizem que está piorando, essencialmente o mesmo que em abril e março.

Segundo a Gallup, o pessimismo econômico dos americanos piorou este mês, e provavelmente é o mais baixo desde o final da Grande Recessão durante o governo Barack Obama.

LEIA TAMBÉM

Leia também