Federal Reserve pode aumentar a taxa de juros nos EUA já em março

O grupo de formulação de políticas do Federal Reserve, o Banco Central americano, disse nesta quarta-feira (26) em comunicado que um aumento de 0,25 ponto percentual em sua taxa básica de juros de curto prazo deve ocorrer já no mês de Março. Seria o primeiro aumento desde dezembro de 2018.

A declaração vem em resposta à inflação em seu nível mais alto em quase 40 anos, conforme já noticiado pelo Direto da América.

“Com a inflação bem acima de 2% e um mercado de trabalho aquecido, o Comitê espera que em breve seja apropriado para aumentar a meta para a taxa de fundos federais”, disse o comunicado.

O Fed não se reúne em fevereiro.

O Fed tem expressado preocupação ultimamente com a alta histórica da inflação, após meses insistindo que os aumentos de preços eram “transitórios”. Os preços ao consumidor subiram 7% em relação ao ano anterior, o ritmo mais rápido em 12 meses desde o verão de 1982.

Os preços de bens e serviços nos EUA continuam subindo em ritmo não visto em décadas, saltando 7% em dezembro em relação ao mesmo mês do ano anterior – dezembro foi o sétimo mês consecutivo em que a inflação superou 5%.

A notícia representa um golpe no governo Biden, que até recentemente caracterizava a alta dos preços como um fenômeno “transitório” causado por problemas na cadeia de suprimentos desencadeados pela pandemia.

Economia é a maior preocupação dos americanos

Após dois anos da pandemia de COVID-19 e de medidas restritivas devastadoras para a economia, americanos iniciam 2022 deixando de considerar a pandemia uma prioridade, focando mais na economia, sobretudo na inflação, a mais alta dos últimos 40 anos.

Uma pesquisa Associated Press-NORC Center for Public Affairs Research descobriu que o gerenciamento da pandemia, outrora uma questão que favorecia fortemente o presidente Joe Biden, está começando a perder força no ranking de prioridades dos americanos. O COVID-19 é cada vez mais ofuscado por preocupações com a economia e as finanças pessoais – particularmente a inflação – tópicos que podem entregar o controle do Congresso aos republicanos nas eleições de meio de mandato deste ano.

Apenas 37% dos americanos classificam o vírus como uma de suas cinco prioridades para o governo trabalhar em 2022, em comparação com 53% que consideravam uma prioridade na mesma época um ano atrás. A economia ultrapassou a pandemia na pesquisa, com 68% dos entrevistados mencionando-a de alguma forma como uma das principais preocupações de 2022. Percentual semelhante disse o mesmo no ano passado, mas as menções à inflação são muito maiores agora: 14% este ano, ante menos de 1% no ano passado, segundo o instituto.

Biden chama repórter da Fox News de “filho da puta” após pergunta sobre inflação

Peter Doocy, correspondente da Fox News na Casa Branca, foi chamado de “filho da puta estúpido” durante uma coletiva de imprensa na tarde de segunda-feira (24) após o jornalista perguntar sobre inflação, deixando o presidente extremamente irritado.

Doocy perguntou se “a inflação é um passivo político antes das eleições de meio de mandato?” Biden respondeu sarcasticamente. “Isso é um grande trunfo. Mais inflação. Que filho da puta estúpido.”

- PUBLICIDADE -

ÚLTIMAS