Casa Branca deve pedir US$ 770 bilhões para Defesa em 2023

Administração Biden planeja pedir US$ 770 bilhões ao Congresso americano para o orçamento de defesa do país para o ano fiscal de 2023; Pentágono tem planos para modernização da capacidade militar dos EUA.

A informação, obtida pela Reuters, fala que as negociações orçamentárias estão em andamento entre o secretário de Defesa Lloyd Austin e o Escritório de Administração e Orçamento (OMB) da Casa Branca que já teriam acordado em torno de uma proposta de aumento orçamentário de defesa nacional de mais de US$ 770 bilhões para o ano fiscal de 2023, que começa em 1º de outubro.

As negociações estariam em andamento dentro da administração e o valor final pode mudar antes que o pedido de orçamento seja feito, o que deve ocorrer nos próximos meses.

LEIA TAMBÉM: EUA E OTAN NÃO VEEM SINAIS DE RECUO MILITAR RUSSO; UCRÂNIA SOFRE ATAQUES CIBERNÉTICOS

O orçamento para o ano fiscal de 2022 ficou em US$ 715 bilhões; o orçamento do ano anterior foi de US$ 705 bilhões.

Entre as principais prioridades para este orçamento, segundo as fontes da agencia, estão a construção de navios militares, desenvolvimento de capacidades no espaço, sistema de alerta de mísseis e a modernização da “tríade” nuclear de submarinos de mísseis balísticos, bombardeiros e mísseis terrestres.

O orçamento de defesa nacional inclui o orçamento do Pentágono para gastos com salários, tanques e jatos stealthy F-35 fabricados pela Lockheed Martin, bem como fundos para os programas de armas nucleares do Departamento de Energia e atividades relacionadas à defesa em outras agências.

LEIA TAMBÉM

Leia também