Zelensky diz que Ucrânia será atacada na quarta-feira; gabinete diz que foi ironia

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse na segunda-feira (14) que a Rússia lançará um ataque ao país na quarta-feira, dia 16 de fevereiro.

Gabinete de Zelensky teria dito que sua referência a 16 de fevereiro como o dia do ataque russo foi dita com ironia.

Zelensky fez o anúncio no Facebook:

“Grande povo de um grande país! Tem havido sérios desafios externos e internos ao nosso país, que exigem responsabilidade, confiança e ações concretas de mim e de cada um de nós.

Estamos [sendo] intimidados por uma grande guerra e mais uma vez marcam a data da invasão militar. Essa não é a primeira vez. Mas nosso estado está mais forte hoje do que nunca.

Lutamos pela paz e queremos resolver todas as questões exclusivamente por meio de negociações. E Donbass e Crimeia retornarão à Ucrânia. Apenas de forma diplomática. Não cobiçamos o que é dos outros, mas não abrimos mão do que é nosso.

Temos um exército incrível. Nossos meninos têm experiência de combate única e armas modernas. Isso já é vezes mais forte do que o exército há oito anos. Estamos confiantes em nossas forças armadas, e nossos militares também devem sentir nosso apoio, nossa união e nossa unidade. A base do nosso exército é a confiança do nosso próprio povo e uma economia forte.

Nos informaram que 16 de fevereiro será o dia do ataque. Faremos um dia de união. O decreto já foi assinado. Esta tarde vamos pendurar bandeiras nacionais, colocar fitas azul-amarelas e mostrar ao mundo a nossa unidade.

Temos uma grande aspiração europeia. Queremos liberdade e estamos prontos para votar por ela. 14 mil defensores e civis que morreram nesta guerra estão nos observando do céu. E não trairemos a memória deles.

Todos nós queremos viver felizes, e a felicidade ama os fortes. Nunca fomos capazes de desistir e não vamos fazê-lo isso [agora].

LEIA TAMBÉM

Leia também