Rússia sanciona Joe Biden, Hunter, Trudeau e secretários americanos

O presidente Joe Biden, seu filho Hunter Biden, Hillary Clinton e 10 outras autoridades dos EUA foram sancionados pela Rússia em resposta às sanções impostas por Washington, anunciou o governo russo na terça-feira, 15 de março.

As sanções impedem as autoridades de entrar na Rússia. O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse em um comunicado traduzido para o inglês que as medidas foram “com base na reciprocidade”.

A Rússia também sancionou o secretário de Defesa Lloyd Austin, o secretário de Estado Antony Blinken, o chefe do Estado-Maior Conjunto Mark Milley, o conselheiro de segurança nacional Jake Sullivan, a secretária de imprensa Jen Psaki, o diretor da CIA William Burns e outros membros do governo americano da área econômica.

“Em resposta a uma série de sanções sem precedentes que proíbem, entre outras coisas, a entrada nos Estados Unidos de altos funcionários russos, a partir de 15 de março deste ano, a “lista de bloqueios” russa inclui Joe Biden, o secretário Antony Blinken e várias outras figuras americanas com base na reciprocidade.”, disse o ministério de Relações Exteriores da Rússia no Twitter.

- PUBLICIDADE -

ÚLTIMAS