Putin determina envio de tropas para região de Donetsk e Luhansk, declaradas repúblicas independentes pela Rússia

O presidente russo Vladimir Putin determinou o envio de tropas para dentro da região de Donbas, onde fica Donetsk e Luhansk, declaradas repúblicas independentes na segunda-feira (21).

Putin disse que as forças russas atuarão em um papel de manutenção da paz.

“A situação em Donbas está se tornando crítica”, disse Putin antes de iniciar um longo exame da relação entre os dois países e a região de Donbas, onde estão localizadas as duas regiões separatistas. “A Ucrânia não é apenas um vizinho. É uma parte inerente de nossa própria história, cultura e espaço espiritual”, disse ele.

O líder russo também repetiu suas objeções ao ingresso da Ucrânia na Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), , dizendo que Kiev usaria isso como uma oportunidade para tentar retomar à força a Península da Crimeia, que Moscou anexou em 2014, quando Barack Obama ocupava a Casa Branca.

A decisão de reconhecer as autoproclamadas repúblicas de Donetsk e Luhansk ocorre quando a Ucrânia decide pedir ao Conselho de Segurança das Nações Unidas uma reunião urgente para enfrentar a ameaça de uma invasão russa.

Em resposta ao anúncio de Putin de que reconhecerá regiões separatistas na Ucrânia, a Casa Branca disse que Biden emitirá uma ordem executiva que “proibirá novos investimentos, comércio e financiamento por pessoas dos EUA” nessas áreas.

PUTIN DECLARA INDEPENDÊNCIA DE PARTE DA UCRÂNIA

A secretária de imprensa Jen Psaki disse que a Casa Branca também anunciará medidas adicionais em resposta à “violação flagrante de hoje dos compromissos internacionais da Rússia”. Ela disse que essas medidas seriam adicionais às medidas econômicas que os EUA estão preparando com aliados caso a Rússia invada a Ucrânia.

“Ucrânia é da Rússia”

O presidente russo, Vladimir Putin, disse que a Ucrânia é historicamente parte integrante da Rússia, argumentando que foi um erro da parte de líderes soviéticos como Nikita Khruschev dar ao país uma identidade independente.

“Por alguma razão, Khruschev deu à Ucrânia um status separado”, disse Putin durante comentários em uma reunião do conselho de segurança na segunda-feira. “Por que tivemos que ser tão generosos e depois dar a essas repúblicas o direito de sair. Loucura!”

Putin argumentou que é fato que a Ucrânia foi criada pela Rússia soviética e Vladimir Lenin, mas agora foi reduzida a uma “colônia” governada por potências estrangeiras como os EUA, que controlam o governo ucraniano a partir de sua embaixada em Kiev.

LEIA TAMBÉM

Leia também