Nova caravana de imigrantes sai do México em direção aos EUA; grupo pode ser o maior já registrado

Uma nova caravana de imigrantes saiu do sul do México na manhã de segunda-feira, 6 de junho, com o objetivo de cruzar ilegalmente a fronteira norte do México para os EUA.

A caravana saiu de Tapachula com aproximadamente 11 mil imigrantes e, segundo estimativas, pode crescer ao longo do caminho para cerca de 15 mil imigrantes, a maior da história a partir do México em direção aos Estados Unidos.

“Esta é a maior migração humana em massa que vi nos últimos 10 anos”, disse Luís Villagrán, organizador da caravana e diretor do Centro de Dignificação Humana.

No início deste mês, o Instituto Nacional de Migração Mexicano (INM), escreveu a Villagrán, expressando apoio aos membros da caravana e prometendo ajudar os mais vulneráveis do grupo.

A carta também reconhece que a caravana é resultado do impressionante tsunami de migração de quase todos os países das Américas para os Estados Unidos nos últimos anos, atribuindo essa migração a altos índices de violência e instabilidade econômica no continente.

O governo Biden luta juridicamente para acabar com o Título 42, uma regra da era Trump que permite que os EUA expulsem requerentes de asilo para que aguardem no México por uma decisão antes de entrar no país. A política foi promulgada no início da pandemia como forma de ajudar a impedir a propagação do vírus em centros de detenção da fronteira.

Uma ação movida por 24 estados americanos interrompeu os planos para encerrar a regra, com um juiz distrital da Louisiana determinando que as restrições podem permanecer em vigor até que o processo seja resolvido.

A imigração ilegal para os EUA aumentou dramaticamente com a posse de Joe Biden após passar a campanha prometendo abrir as fronteiras e receber imigrantes que alcançarem a fronteira.

No ano passado um campo de detenção montado abaixo da ponte internacional de Del Rio, no Texas, chocou americanos após imagens da maneira desumana que imigrantes foram mantidos por dias, algo nunca visto em toda a história americana.

Na ocasião, uma das soluções da administração democrata para conter as críticas, foi a de proibir a Fox News, única grande emissora americana com um repórter no local, de sobrevoar drones para o registro aéreo da situação. O Direto da América noticiou a respeito na ocasião.

Desde que a nova política de fronteiras abertas de Biden criou a pior crise humanitária já registrada na fronteira americana, o estado do Texas tomou para si a responsabilidade de atuar dentro do que a lei permitia para elevar a segurança na região fronteiriça e impedir ao máximo a entrada de ilegais, sobretudo criminosos e terroristas que rotineiramente são presos atravessando a fronteira para dentro dos EUA.

Tráfico de drogas dispara na fronteira

Ao longo da fronteira, os cartéis de drogas estão aproveitando uma oportunidade para aumentar significativamente seus lucros.

“Estamos vendo que os cartéis estão explorando nosso fluxo atual de crianças desacompanhadas, bem como nosso fluxo de adultos solteiros e estão trazendo drogas pesadas”, disse o agente da Patrulha de Fronteira dos EUA Joel Freeland, para a CBS.

Freeland disse também que os traficantes estão movendo uma quantidade impressionante de drogas, incluindo 120 quilos de fentanil, uma droga altamente letal, que foi apreendida pela polícia do Texas em 2021. Poucas gramas da droga são capazes de levar um usuário à morte. Um quilo de fentanil pode matar até 500 mil pessoas.

Nos últimos anos, a apreensão de cargas de fentanil aumentou mais de 4.000%, segundo agências federais.

Imigrantes ilegais

De acordo com a Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA, a Patrulha de Fronteira encontrou 1.219.920 imigrantes indocumentados até agora em 2022, e esse número parece longe de diminuir em meio aos esforços do governo federal para acabar com o Título 42.

Somente no último fim de semana de Memorial Day, 4 mil imigrantes cruzaram ilegalmente a fronteira.

Se o Título 42 for cancelado, o Departamento de Segurança Interna prevê que até 18.000 migrantes possam cruzar ilegalmente a fronteira diariamente.

Túnel México-EUA para drogas

Agentes especiais federais se uniram a policiais mexicanos em Mexicali, Baja California, para localizar e apreender um túnel de contrabando sofisticado em 2 de agosto de 2021, de acordo com informações obtidas com o ICE, a polícia imigratória americana.

A equipe descobriu um túnel dentro de uma casa em Mexicali, localizada ao longo da fronteira com a Califórnia, afirmaram as autoridades. O túnel percorreu aproximadamente 55 metros a cerca de 6 metros abaixo da superfície até um local ao norte do muro da fronteira em Calexico, Califórnia.

LEIA TAMBÉM

Leia também