EUA não vão evacuar americanos da Ucrânia em caso de invasão russa

O Departamento de Estado americano emitiu nesta quinta-feira (10) um alerta para que cidadãos americanos não viajem para a Ucrânia e para os que estão no país, deixem a região imediatamente.

“Não viaje para a Ucrânia devido ao aumento das ameaças de ação militar russa e do COVID-19; os que estão na Ucrânia devem partir agora por meios comerciais ou privados. Se permanecer na Ucrânia, tenha cuidado redobrado devido ao crime, agitação civil e potenciais operações de combate caso a Rússia tome uma ação militar.”

LEIA TAMBÉM: EUA ordenam evacuação de familiares de corpo diplomático na Ucrânia; 10 toneladas de ‘ajuda letal’ americana chegam ao país

“Os cidadãos dos EUA não devem viajar para a Ucrânia, e os que estão na Ucrânia devem partir agora usando opções de transporte comerciais ou outras disponíveis em particular.”

“Há relatos contínuos de um aumento militar russo na fronteira com a Ucrânia, indicando potencial para uma ação militar significativa contra a Ucrânia. As condições de segurança, particularmente ao longo das fronteiras da Ucrânia, na Crimeia ocupada pela Rússia e no leste da Ucrânia controlado pela Rússia, são imprevisíveis e podem se deteriorar com pouco aviso. Manifestações, que às vezes se tornam violentas, ocorrem regularmente em toda a Ucrânia, inclusive em Kiev.”

No comunicado o Departamento de Estado também alerta americanos que os EUA não vão conduzir operações de evacuação em território ucraniano enquanto houver uma ação militar russa em curso.

“Os cidadãos dos EUA na Ucrânia devem estar cientes de que o governo dos EUA não poderá evacuar cidadãos dos EUA em caso de ação militar russa em qualquer lugar da Ucrânia. A ação militar pode começar a qualquer momento e sem aviso prévio e também afetaria gravemente a capacidade da Embaixada dos EUA de fornecer serviços consulares, incluindo assistência a cidadãos dos EUA na saída da Ucrânia.”

LEIA TAMBÉM

Leia também