EUA aprovam venda de US$ 6 bilhões em armamento para Polônia

Estados Unidos aprovam venda de 250 tanques de combate M1 Abrams e milhares de outros armamentos para a Polônia em meio às tensões entre Rússia e Ucrânia. Contrato é avaliado em US$ 6 bilhões.

O secretário de Defesa Lloyd Austin disse a repórteres em Varsóvia na sexta-feira (18) que ele e o secretário de Estado Antony Blinken informaram o Congresso sobre sua intenção de vender os equipamentos.

UCRÂNIA REGISTRA ATAQUE AÉREO NO LESTE DO PAÍS; REINO UNIDO FALA EM FALSE FLAG

Além dos tanques, o contrato inclui a venda de 250 sistemas anti-IED, 26 veículos de recuperação de combate M88, 17 pontes de assalto conjuntas, 276 metralhadoras M2 calibre .50 e milhares de explosivos.

“O prazo para entrega desses tanques está atualmente em discussão”, disse Austin.

Austin agradeceu à Polônia por hospedar mais 4.700 soldados americanos que estão preparados para responder caso a Rússia invada a Ucrânia. Há entre 9.000 e 10.000 soldados americanos na Polônia desde o presidente Joe Biden ordenar o envios adicionais de tropas no início de fevereiro.

RÚSSIA EXPULSA VICE EMBAIXADOR DOS EUA

O anúncio ocorre momentos após Mike Carpenter, embaixador dos EUA na Organização para Segurança e Cooperação na Europa, disse que as tropas da Rússia ao longo da fronteira ucraniana aumentaram rapidamente para cerca de 190.000 soldados.

“Esta estimativa inclui tropas militares ao longo da fronteira, na Bielorrússia e na Crimeia ocupada; Guarda Nacional Russa e outras unidades de segurança interna implantadas nessas áreas; e forças lideradas pela Rússia no leste da Ucrânia”, disse a OSCE na sexta-feira no comunicado. “Esta é a mobilização militar mais significativa na Europa desde a Segunda Guerra Mundial.”

LEIA TAMBÉM

Leia também