Biden liga para Zelenskiy e promete resposta rápida em caso de invasão russa

Joe Biden ligou na manhã de domingo (13) para o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy e, segundo a Casa Branca, disse que os EUA vão responder rapidamente em caso de uma invasão russa.

“O presidente Joe Biden falou com o presidente Zelenskiy hoje para deixar claro que os EUA responderiam rápida e decisivamente a qualquer nova agressão russa contra a Ucrânia. Os líderes concordaram com a necessidade de continuar buscando diplomacia e dissuasão em resposta ao aumento militar da Rússia”

Jake Sullivan, o conselheiro de segurança nacional de Biden, disse ao programa “Estado da União” da CNN no domingo que os EUA não podem prever se a Rússia pode invadir esta semana ou após os Jogos Olímpicos de Pequim terminarem em uma semana, mas que existe “uma possibilidade real de que haverá um grande ação militar”.

Enquanto os EUA alertam há vários meses sobre a ameaça de um ataque russo, Sullivan disse que “nos últimos dias” Moscou acelerou sua movimentação militar.

No sábado, conforme noticiou o Direto da América, o presidente americano falou com sua contraparte russa, o presidente Vladimir Putin, em uma ligação telefônica que durou aproximadamente uma hora.

Na conversa, segundo a Casa Branca, Biden disse que se a Rússia invadir a Ucrânia os EUA e seus aliados responderão de “forma decisiva”, impondo “rapidamente custos severos contra a Rússia”. Biden também afirmou que os EUA estão igualmente preparados para outros cenários além do diplomático.

“O presidente Joseph R. Biden Jr. conversou hoje com o presidente Vladimir Putin da Rússia sobre a escalada militar da Rússia nas fronteiras da Ucrânia. O presidente Biden deixou claro que, se a Rússia realizar uma nova invasão da Ucrânia, os Estados Unidos, juntamente com nossos aliados e parceiros, responderão de forma decisiva e imporão rapidamente custos severos à Rússia. O presidente Biden reiterou que uma nova invasão russa da Ucrânia produziria sofrimento humano generalizado e diminuiria a posição da Rússia. O presidente Biden foi claro com o presidente Putin que, embora os Estados Unidos continuem preparados para se envolver na diplomacia, em plena coordenação com nossos aliados e parceiros, estamos igualmente preparados para outros cenários”

LEIA TAMBÉM

Leia também