Biden determina envio de 3 mil soldados para Europa

O presidente Joe Biden está enviando cerca de 2.000 soldados de Fort Bragg, na Carolina do Norte, para a Polônia e Alemanha nesta semana e reposicionando cerca de 1.000 soldados que fazem parte de um esquadrão de infantaria com base na Alemanha para a Romênia, no flanco leste da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) mais próximo da Rússia, diz o Pentágono.

Além desses 3 mil militares, o Departamento de Defesa já colocou em alerta elevado outros 8.500 soldados para possível posicionamento sobretudo no leste europeu, como já noticiou o Direto da América.

Parte do efetivo também pode ser usado no caso de os militares dos EUA serem chamados para ajudar a evacuar os cerca de 30.000 americanos que vivem na Ucrânia.

Jen Psaki, secretária de imprensa da Casa Branca, enfatizou que a Rússia não fez nada específico nos últimos dias que desencadeou essa ação.

“Eu não leria isso como uma decisão tomada com base em nenhum evento nas últimas 48 horas ou dois dias”, disse Psaki em uma coletiva de imprensa. “Estamos em discussão e em discussão com nossos parceiros e aliados na região, para onde essas tropas estão indo, há várias semanas.”

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, disse que o envio de tropas para esses países será temporário e que nenhum desses soldados entraria na Ucrânia.

LEIA TAMBÉM

Leia também