Polícia nunca tentou entrar na sala onde estava atirador de Uvalde, revela jornal

Policiais que responderam ao ataque de maio em uma escola primária de Uvalde, Texas, nunca tentaram abrir a porta da sala de aula onde crianças pequenas estavam presas com o atirador, de acordo com novas informações.

Uma fonte da polícia de Uvalde citada pelo San Antonio Express-News no sábado disse que as imagens de câmeras de segurança revelaram que não houve nenhuma tentativa dos policiais de abrir a porta durante todo o cerco de 77 minutos na Robb Elementary School.

Dezenove crianças e dois professores foram mortos durante esse período.

Após o massacre, a polícia alegou que parte do motivo de terem demorado tanto para confrontar o atirador foi porque os policiais não podiam acessar a sala de aula e precisavam esperar por uma chave.

Mas a fonte policial disse ao Express-News que o atirador, Salvador Ramos, não poderia ter trancado a porta da sala de aula por dentro, e os investigadores acreditam que ela esteve aberta o tempo todo.

Além disso, segundo a fonte, uma ferramenta de arrombamento chamada halligan bar estava disponível para os oficiais durante todo o cerco, o que permitiria que eles abrissem até mesmo uma porta trancada.

A resposta da polícia ao ataque está atualmente sob investigação dos Texas Rangers e do FBI.

LEIA TAMBÉM

Leia também