Morte de não nascidos cai 60% no Texas após lei anti-aborto

Abortos no estado do Texas caíram 60% no primeiro mês sob a nova lei anti-aborto aprovada no estado em 2021, de acordo com números que pela primeira vez revelam os impactos positivos das restrições.

Os quase 2.200 abortos relatados no Texas em setembro de 2021 ocorreram após a lei entrar em vigor. Pelo texto, o procedimento é proibido quando a atividade cardíaca é detectada no bebê, geralmente em torno de seis semanas de gravidez e sem exceções em casos de estupro ou incesto.

Os números foram divulgados este mês pela Comissão de Saúde e Serviços Humanos do Texas.

Em agosto, antes da lei entrar em vigor, houve mais de 5.400 abortos em todo o estado. As autoridades estaduais de saúde disseram que os dados sobre abortos serão divulgados mensalmente a partir de agora.

De acordo com a lei, qualquer cidadão tem direito a receber US$ 10.000 ou mais se entrar com uma ação judicial bem-sucedida contra alguém que realizou ou ajudou uma mulher a obter um aborto após o limite estipulado.

LEIA TAMBÉM: Grupo “católico” projeta mensagens pró-aborto na Basílica de Washington DC na véspera da Marcha Pela Vida

Os frutos da nova lei texana são revelados enquanto a Suprema Corte dos EUA sinaliza a disposição de enfraquecer ou reverter o precedente Roe v. Wade em uma decisão que deve ser anunciada ainda em 2022.

LEIA TAMBÉM

Leia também