Justiça na Pensilvânia derruba voto por correio no estado; governador vai recorrer

Justiça estadual na Pensilvânia declarou na sexta-feira (28) que a lei de votação por correio do estado é inconstitucional, concordando com os recursos dos republicanos.

A decisão foi tomada por um painel de cinco juízes da Corte Estadual composto por três republicanos e dois democratas; o governador democrata Tom Wolf vai apelar à Suprema Corte estadual composta por 5 democratas e 2 republicanos.

A lei de voto por correio da Pensilvânia que permitiu que eleitores pudessem votar à distância sem apresentar justificativa foi aprovada há dois anos, a tempo de valer para as eleições de 2020. Cerca de 2,5 milhões de eleitores do estado votaram pelo correio em 2020.

Em 2022, o estado da Pensilvânia vai eleger um novo governador e um novo senador.

O ex-presidente Donald Trump, que criticou na ocasião a votação por correio no estado, comemorou a decisão.

“Grande notícia na Pensilvânia, um grande espírito patriótico está se desenvolvendo em um nível que ninguém pensou ser possível. Make America Great Again!” disse ele em um comunicado.

LEIA TAMBÉM: Biden e Kamala lançam dúvidas sobre legitimidade das próximas eleições

Mensagem do ex-presidente compartilhada em seu canal no Telegram
- PUBLICIDADE -

ÚLTIMAS