Cuomo é obrigado a devolver US$5 milhões dos lucros com venda de livros

A agência de ética do estado de Nova York ordenou na terça-feira que o ex-governador Andrew Cuomo devolvesse ao estado os rendimentos que recebeu de seu contrato de US$ 5 milhões com um livro no ano passado em que escreveu sobre sua resposta à pandemia de COVID-19.

A ação sem precedentes da Comissão Conjunta de Ética do Estado ocorre um mês após a rescisão de seu lucrativo acordo com a editora, assim que os investigadores descobriram que o democrata desrespeitou os termos do acordo, usando funcionários e recursos do estado para ajudá-lo a elaborar o livro.

A declaração de imposto de renda de Cuomo em maio mostrou que a editora Crown Publishing Group pagou a ele US$ 3,1 milhões em 2020, e US$ 2,15 milhões pendentes para este ano, segundo o USA Today.

Embora a receita líquida de Cuomo depois dos impostos e despesas fosse de cerca de US$ 1,5 milhão no ano passado, ele doou US$ 500.000 para a United Way e colocou US$ 1 milhão restantes em um fundo fiduciário para suas filhas, de acordo com seu escritório na época.

LEIA TAMBÉM

Leia também