Califórnia elimina notas ruins para proteger psicológico de jovens do ensino médio

Distritos escolares de Los Angeles, Santa Ana, Oakland, Sacramento e outros distritos da Califórnia decidiram limitar o uso de notas “D” e eliminar o “F” na avaliação de seus alunos. Estudantes do ensino médio que reprovarem em um teste ou dever de casa podem refazê-lo ou ter mais tempo para concluir a atividade, de acordo com a EdSource.

A mudança é chamada de aprendizagem baseada em competências. Os defensores argumentam que a avaliação deve ser baseada no domínio da aprendizagem – o que os alunos aprenderam em vez de como eles testam, ignorando o fato de que o teste serve justamente para avaliar o que o aluno aprendeu.

“O que o aprendizado por domínio faz é realmente permitir que os alunos tenham todas as oportunidades de mostrar que conhecem o material e, caso não o conheçam, obter o apoio de que precisam para demonstrá-lo”, disse Steven Kellner da California Education Partners.

Mentir para evitar repercussões psicológicas

“Estamos falando sobre pessoas que são muito jovens e rotulá-las em uma idade tão precoce como‘ menos que ’ou‘ mais que’ pode ter repercussões psicológicas significativas”, disse Patricia Russell em uma entrevista à EdSource. Sua organização atua com distritos escolares para encontrar alternativas para as notas tradicionais, segundo a NewsNation.

“Nossa esperança é que os alunos comecem a ver a escola como um lugar de aprendizagem, onde possam correr riscos e aprender com os erros, em vez de um lugar para conformidade”, disse Nidya Baez, diretora assistente da Fremont High em Oakland, ao Bay City News sobre a nova medida, que foi apelidada de aprendizagem por “domínio” ou “baseada em competência”.

No entanto, muitos educadores locais não gostaram da iniciativa de “aprendizagem baseada em competências”, que prioriza os sentimentos dos alunos em detrimento do sucesso escolar.

Para alguns professores, notas D e F desempenham um papel importante na sala de aula. Eles sinalizam que um aluno não aprendeu e precisa de ajuda extra. Abandonar Ds e Fs não garante que os alunos aprenderão, mesmo com ajuda extra, diz Debora Rinehart, professora de matemática e ciências da St. Theresa School, uma escola católica em Oakland.

“Vou trabalhar com qualquer aluno antes ou depois da escola ou mesmo no fim de semana para ajudá-lo a aprender. No entanto, nunca vou mentir sobre o nível de conhecimento deles ”, disse ela. “Não relatar Ds e Fs é o equivalente a mentir sobre o progresso de um aluno.”, segundo a EdSource.

LEIA TAMBÉM

Leia também