Eleitores revogam mandato de procurador de extrema esquerda de São Francisco

Os eleitores de São Francisco revogaram na terça-feira, 7 de junho, o mandato do promotor distrital da região em um referendo sobre sua condição leniente com criminosos da região; a projeção do resultado do recall foi feita no fim da noite pelo DecisionDesk HQ.

Chesa Boudin foi eleito por pouco em 2019 em meio a uma onda nacional de promotores de extrema esquerda determinados a subverter o sistema judicial que eles chamaram de racista e ineficaz.

Boudin, um ex-defensor público, prometeu perseguir policiais e empresas por problemas sociais. Seus promotores não eram autorizados a pedir fiança em dinheiro para réus (liberando-os sem fiança), acusar jovens como adultos ou solicitar sentenças mais longas devido à participação em gangues.

Durante seu mandato uma onda de ataques contra asiáticos e imagens virais de furtos e saques chocaram muitos californianos, alguns dos quais lançaram uma campanha para recall.

Eles dizem que Boudin é inexperiente e inflexível, muitas vezes procurando evitar acusar criminosos em favor de programas de tratamento alternativo.

Segundo projeções do Decision Desk HQ, cerca de 70% dos residentes de São Francisco votaram pelo recall do procurador.

O fim de uma era?

Analistas políticos e autoridades policiais dizem que o recall de Boudin em uma cidade de esquerda como São Francisco sinaliza uma reação mais ampla dos eleitores contra o movimento de procuradores ativistas em meio ao aumento do crime violento nos últimos dois anos em cidades comandadas por democratas em todo o país.

LEIA TAMBÉM

Leia também